Páginas

fevereiro 12, 2010

Expectativas, sonhos, imposições...

Ninguém tem dúvida que desejamos, SEMPRE, o melhor para os nossos filhos. Corremos de um lado pro outro, atrás da melhor maneira de criá-los, guiá-los e protegê-los. Passamos o tempo todo trocando experiências, dúvidas e angústias para sanar nossas incansáveis interrogações.

Nessa corrida pelo crescimento nosso e de nossos pimpolhos, na ânsia de fazer o melhor e de não errar, é normal que criemos expectativas para seu futuro. Quem nunca pensou: o que será que ele vai ser quando crescer, como será quando adulto, com quem se parecerá, qual caminho seguirá? (e tantas outras perguntas que não querem calar...)


Algumas vezes, mesmo sem querer, induzimos nossos pequenos a fazer escolhas, que na verdade são nossas, fazem parte de nossos sonhos, de nossas frustrações, afinal, quem sabe eles não possam ser aquela bailarina do municipal que eu não pude ser, ou quem sabe ainda, não possam ser médicos como eu gostaria de ter sido, ou ainda quem sabe eles não venham à ser um juiz de direito tão competente quanto foi seu avô?? Parece loucura? Já ouvi um monte de gente falando isso! É mais corriqueiro que resfriado...infelizmente!!


Eu como todas as mães, também faço projeções, tenho sonhos e viajo na maionese, mas em segredo, não conto pra eles, às vezes até viajo junto com meu marido, mas em silêncio. Por mais difícil que seja, a realidade é que, a vida é deles, nos cabe apenas o papel de orientar bem, criar bem, encaminhar bem, e deixar que sonhem seus sonhos e que tenham condições de correr atrás de realizá-los. Nos cabe, ainda, o papel de fiéis torcedoras e só!! Podemos, ainda, nos permitir o papel de Porto Seguro, um lugar pra onde eles sempre vão poder voltar, ou ainda um bom exemplo à ser seguido!


Confesso, que é difícil não opinar nas escolhas que eles começam a tomar sozinhos, parecem tão indefesos, tão imaturos...nessa hora eu acredito naquilo que fiz até agora, converso, exponho minhas idéias e até meus medos sem pudor e sem tentar influenciar em suas decisões...às vezes até dá certo, outras, não têm jeito, eles vão lá e quebram a cara, voltam e dizem “Você tinha razão, mãe!” e outras ainda me surpreendem e eu é que reconheço “É, você tinha razão dessa vez, meu filho!”. E assim a gente vai seguindo, dividindo, somando mas sempre seguindo em frente e pra frente em busca sempre da felicidade, tudo com muita verdade e muito amor, porque de uma coisa ninguém tem dúvida: a gente quer mesmo é que eles cresçam e virem “gente grande” de verdade, pessoas de bem e que sejam felizes, só isso!


È esse negócio de crescer e virar “gente grande” é um desafio pra todos nós e pelo que vejo, é pra sempre. Sinto que a cada dia que passa, cresço um pouquinho mais, junto com eles. Aprendo diariamente a respeitar o próximo, as diferenças e as controvérsias!!


Como é bom crescer e poder fazer escolhas!!



Beijocas,

Cris João



fotos: http://2.bp.blogspot.com/_QNtFgqzC-NM/SFwC9OOzSJI/AAAAAAAAASQ/5KeOWexQDT4/s400/Profiss%C3%B5es.jpg, http://1.bp.blogspot.com/_KNSSNVUMpLc/SkB-JudoK_I/AAAAAAAAASw/XV7Btl-eyb4/s400/bebes+como+eles+deviam+funcionar.jpg e http://desfeervantoen.blogspot.com/

4 comentários:

Luciana Casado disse...

Nossa, eu acho que isso sempre acontece né?! Me lembro que a mãe queria que eu fosse médica e o pai queria que eu fosse advogada. Mas no final, optei por informática! hehehe
Mas eles sempre deixaram a palavra final para mim, mas até hj eu sinto que eles queriam que eu tivesse sido o que eles imaginavam! hehehe
Fazer o que né?! ;)
Bjus, Lu

betty mello disse...

É, e foi assim que o filho "gênio em Física e Matemática" foi ser violinista...e o melhor segundo os entendidos "tem um talento único" ! Sempre teve um ouvido incrível, foi meu aluno de Música desde bebê (impossível não ensinar pro filho o que você está ensinando para as demais crianças, e ele junto de você !!!)Na verdade um belo dia o surpreendi tocando a minha Lira ( e ela é enorme para uma criança, com mais de 30 cordas, etc...)- tocava uma canção de ninar bretã que ouvíamos e cantávamos juntos...e certinho...!!!! Tocou Kãntele( pequena lira musicoterapêutica de 10 cordas), Flauta doce, violino quando menor e de repente abandonou a música por estar "apaixonado pela exatas". Da mesma forma um belo dia pegou o dinheiro que ganhou de Natal e me pediu pra levá-lo a uma loja de intrumentos musicais e..comprou um violino ...!!! Mas agora acho que está feliz com a escolha, obtendo sucesso, conquistando seus sonhos. E isto tudo me deixa muito feliz !( O pai engenheiro "aceita",mas não entende...acha um desperdício de inteligência.Será que os músicos não tem inteligência ???)Na verdade que fica na platéia de fãnzoca sou eu mesma ( fono que virou professora que virou artista-arteira, mas que tem a Música e a Arte no DNA !!! Insuportável!!!)Já passei por isto e sei que o caminho é pedregoso... Bjs, meninas e parabéns pela linda postagem !!!

Dedinhos Lambuzados ! disse...

Queridas meninas !passando pra agradecer por terem adicionado os "Dedinhos" ( obrigada por permitirem imprimir minha marquinha aqui, com muito carinho !!!), depois tem uma idéias pra fazer com a meninada. E por fim: bom carnaval !!! Bjs cheios de animação, Mammy

dicasdemenina disse...

Olá Cris, passei no seu blog pra conhecer e tenho que dizer que gostei muito! Além de vir pra agradecer pela visita no meu blog! Obrigada!

Beijos

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Tem mais disso

Related Posts with Thumbnails