Páginas

janeiro 13, 2010

Cuidados, Carinhos e Proteção...


Durante a Assembléia Geral das Nações Unidas, no dia 20 de Novembro de 1989, representantes de centenas de países aprovaram a Declaração dos Direitos da Criança:


1- Todas as crianças são iguais e têm os mesmo direitos, não importa sua cor, raça, sexo, religião, origem social ou nacionalidade.


2- Toda criança deve ser protegida pela família, pela sociedade e pelo Estado, para que possa se desenvolver física e intelectualmente.


3- Toda criança tem direito a um nome e a uma nacionalidade.


4- Toda criança tem direito a alimentação e ao atendimento médico, antes e depois do seu nascimento. Esse direito também se aplica à sua mãe.


5- As crianças portadoras de dificuldades especiais, físicas ou mentais, têm o direito a educação e cuidados especiais.


6- Toda criança tem direito ao amor e à compreensão dos pais e da sociedade.


7- Toda criança tem direito à educação gratuita e ao lazer.


8- Toda criança tem direito de ser socorrida em primeiro lugar em caso de acidentes ou catástrofes.


9- Toda criança deve ser protegida contra o abandono e a exploração no trabalho.


10- Toda criança tem o direito de crescer em ambiente de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.


Isto posto, é nosso dever zelar por nossos pimpolhos. Eles crescem numa velocidade incrível e algumas situações ou objetos passam, de repente, a representar grandes riscos aos nossos pequenos. Então vale lembrar:



- Cuidado com moedas, agulhas, miçangas, pilhas, tesouras, giletes, tomadas e mais uma infinidade de coisas miúdas que até bem pouco tempo, eles não alcançavam ou não tinham interesse. É incrível, mas tudo, tudo mesmo tem a boca como destino certo na mão dos pequeninos.


- Cuidado dobrado com remédios e produtos de limpeza. Infelizmente, todos tem cor ou formato (alguns parecem balinhas) e aroma atraentes aos curiosinhos de plantão. Conheço algumas mamães que já passaram situações bem complicadas por não terem guardado medicamentos REALMENTE FORA DO ALCANCE das crianças. Me desculpem a franqueza, mas é quase imperdoável que isso aconteça. Todas temos esconderijos altos e de difícil acesso até para os maridos, e se não for suficiente, não pense duas vezes, tranque com chave!


- Cuidado com as redes de proteção (nossa aliada constante). Muito tem se falado disso ultimamente por causa de acidentes recentes, mas vale lembrar: Não deixe de fazer revisões periódicas nas suas redes. Elas apodrecem com o tempo, os parafusos enferrujam e as tramas se desfazem. Meus filhos têm 13 e 12 anos, já troquei minhas redes duas vezes e estou programando a terceira troca, tudo sempre com a orientação do instalador. Você sabia que as normas de segurança indicam o uso de telas de proteção até os 15 anos?! Exagero? Eu prefiro não duvidar, crianças têm cada idéia... Meu Marcus já pulou de um banco, no meio do shopping dizendo que ia voar como o BATMAN, ainda bem que foi de um banco! Ah, existem telas de proteção também para piscinas, outro lugarzinho que merece atenção.


Mantê-los longe de situações de risco, além de nossa obrigação é uma prova de amor e o desafio é realmente grande, portanto faça uma varredura em sua casa, uma verdadeira operação pente-fino, posição de escoteiro (sempre alerta) e muitos problemas serão evitados. É sempre melhor prevenir do que tentar remediar!!

Beijos,


Cristina João


Um comentário:

Simone disse...

É isso aí Cris João.

Esses dias Sofia estava na sala de tv e eu na cozinha fazendo nem sei o quê. Como sempre, fui dar uma espiadinha pra ver se tudo estava tranquilo e peguei a menina colocando aquela cordinha da persiana no pescoço pra balançar.

Nossa senhora! Só de falar me dá um aperto no peito...

Bjs pra vc.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Tem mais disso

Related Posts with Thumbnails