Páginas

janeiro 11, 2011

Adenóide...

Adenóide é o nome dado à hiperplasia (aumento de tamanho) das tonsilas faríngeas
tonsila faríngea faz parte do chamado Anel Linfático de Waldeyer. É uma formação linfoide que cerca as cavidades nasais e bucais para a garganta, estando localizada na parede posterior da nasofaringe, região que serve como passagem do fluxo aéreo nasal, caixa de ressonância na fala e é o local de abertura das tubas auditivas. Ela normalmente aumenta de tamanho (junto com aumento das amígdalas) durante a infância em resposta a estímulos antigênicos, tais como infecções virais e bacterianas, alimentos, alérgenos e irritantes ambientais, sendo que, na maioria das pessoas, involui durante a adolescência.
A sua hipertrofia é que causa complicações.
Ela é típica na fase infantil, até os seis anos. É resultado de constantes infecções nas vias aéreas superiores, como, rinites, sinusites, alergias e infecções crônicas por bactérias e vírus. Quando os antibióticos não resolvem o mal é necessário fazer a cirurgia. . "É um procedimento simples e a criança vai para casa no mesmo dia, mas ela leva anestesia geral. Caso a cirurgia não seja realizada, a criança pode ter conseqüências graves, entre elas, infecções freqüentes no ouvido, sono agitado, cansaço e até mesmo retardo no crescimento, perda auditiva ou hipertensão pulmonar, o que dificulta no seu processo de desenvolvimento.

Gente, aconteceu aqui em casa, com o Matheus, 14 anos, e que dos 2 aos 5 anos sofria sempre de graves otites (dores de ouvido). Além disso, tinha um comportamento muito agitado por conta da audição, pouco, mas alterada por conta da maldita. Nós relutamos e fizemos vários tratamentos alternativos com antibióticos para retardar ao máximo a cirurgia já que ele era muito pequeno, mas o quadro foi piorando e as crises de otites se tornaram cada vez mais freqüentes, o que judiava demais do bichinho. Juntos com o pediatra, procuramos o melhor otorrino para cuidar do caso e a cirurgia foi inevitável. A cirurgia é mesmo muito tranqüila, rápida e requer apenas um repousinho moderado. No caso do meu Matheus, foi necessário apenas a cirurgia de adenóide, em alguns casos, é necessário também a das amígdalas, que é igualmente tranquila. Ele usou um dreninho, minúsculo, nos ouvidos por um tempo que caeem sózinhos e não causam incomodo e até hoje nunca mais teve uma dor de ouvidos, recuperou por completo a audição (que fica comprometida pela compressão que a adenóide exerce), passou a dormir melhor, respirar melhor e tem uma qualidade de vida melhor. Por conta da vida melhor, ficou também mais calmo.





Então é isso, se o seu pediatra falar sobre isso, procure junto com ele um bom otorrino e saibam que a vida dos pequenos melhora muito, mas muito mesmo. Se informe bastante, mas fique tranqüila, o nome é bem mais feio do que parece.

Beijos,
Cris João.

10 comentários:

Fala, Mãe! disse...

Meu caçula tem adenóide gigantesca, respira mal e ronca, mas o médico quer esperar um pouco pra operar, não tem nem 3 anos ainda, achei razoável..
beijo comadres!

Nine disse...

Que ótimo post, Cris!
Minha irmã caçula teve adenóide quando era pequena e não sei em que pé está agira, vou ver com ela.
Beijos,
Nine

Roberta M. disse...

Cris, Pandinha era assim tb, aos 3 tinha não só uma adenóide giga monster e umas amigdalas do tamanho de uma bola de gude, o médico dizia que mais uma infecção e a solução seria entubá-lo, por não haver mais espaço para respirar, após a operação, tem uns 6 anos, não sei o que é levar o filho há um medico ou hospital!! Valeu a pena!! Beijocas

Kelly disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Kelly disse...

Olá querida,
Meu filho operou adenóide, septo e cornetos quando tinha uns 5 aninhos. Confesso que fiquei mto assustada com o diagnóstico, mas a cirurgia era para o seu bem! Começamos a procurar ajuda médica porque ele tinha muitos problemas para dormir e roncava demais, então nos exames mostraram que era apnéia, já moderada. Assim, a cirurgia foi marcada de imediato. Graças a Deus foi um sucesso e ele se recuperou muito bem. Grande beijo e faça-nos uma visita.
Kelly

Mãe Mochileira,filho malinha.. disse...

Bem explicativo,gostei!! aind abem que ate agora o Enzo n apresentou nada disso...ufa!
mas foi super util e exclarecedor!!
beijokas,e uma otima semana!!
;-)

Micheli disse...

Muito interessante esse post, com certeza ajudará muitas mamães.
Beijos e um ótimo ano para vcs!
Ainda estou me atualizando nos blogs amigos depois de nossa viagem.
Beijão!

Adriana Alencar disse...

Essa cirurgia tinha sido abandonada por um tempo e agora está retornando (até Medicina tem moda!). Que bom que tudo deu certo no final. Seu post é muito informativo, irei compartilhar.
Beijo
Adri

MARTA disse...

Eu nao deixei o meu filho fazer a tal cirurgia de adenóide quando era pequeno, pq alguns médicos disseram-me que ela desapareceria aos 11 anos de idade.
Hoje o Lucas tem 17 anos e sofre com o problema, ronca muito, dorme mal, respira mal, fica mal humorado e tem qualidade de vida péssima - meu conselho - operem seus filhos enquanto crianças!

Neuma Torres disse...

tenho uma filha de 8 anos que teve adenóide desde de os 9 meses de idade. Sofremos e gastamos muito com ela durante tres longos anos. Enfim foi diagnosticado hipertrofia adenoideana e a cirurgia foi a paz para nossa família e minha filha teve outra vida! Agora tenho um filho de 3 anos com o mesmo problema. Eu e meu marido já marcamos com o nosso otorrino duas visitas e a cirurgia será em breve!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails

Tem mais disso

Related Posts with Thumbnails